Brasil e Venezuela apelam de decisão por padrão da Microsoft

segunda-feira, 9 de junho de 2008 18:37 BRT
 

BERLIM (Reuters) - Brasil e Venezuela estão em um grupo de quatro países que apelaram contra a adoção do formato de documentos Office Open XML (OOXML) da Microsoft como padrão internacional, disse a Organização Internacional de Padronização (ISO) nesta segunda-feira. A ISO disse em nota que os órgãos nacionais de padronização de Brasil, Índia, África do Sul e Venezuela apelaram contra o resultado de uma votação em março, depois de um controvertido processo de ratificação.

A organização não deu detalhes sobre o conteúdo das apelações. No momento da votação, várias partes se queixaram de que a discussão e o processo de votação foram confusos e apressados. Conseguir o selo final ISO de aprovação ajudaria a Microsoft a ganhar mais contratos do setor público, enquanto alguns órgãos governamentais se inquietam sobre o armazenamento de arquivos em um sistema proprietário.

A adoção do OOXML com um padrão ISO irá permanecer em espera até que as apelações sejam resolvidas, o que poderia levar vários meses, disse a ISO.

Os críticos dizem que o OOXML não é completamente traduzível para outros formatos de documentos, especialmente para o Open Document Format, de código aberto, que já é reconhecido como um padrão internacional.

O secretário geral da ISO e o secretário geral da Comissão Internacional Eletrotécnica estão considerando as apelações e irão submetê-las aos seus conselhos administrativos para que sejam feitas considerações até o final do mês.

Os conselhos irão, então, decidir se seguem adiante com os processos de apelações.

(Reportagem de Georgina Prodhan)