PF prende 31 suspeitos de fraude bancária pela Internet

sexta-feira, 9 de novembro de 2007 13:42 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira, em Minas Gerais, 31 suspeitos de fraudar operações bancárias pela Internet.

Segundo uma nota da PF, os crackers --especialistas em invasão de sistemas de informática com intenções criminosas-- envolvidos no esquema roubavam senhas e dados cadastrais de correntistas e depois faziam transferências, saques e pagamentos indevidos. O prejuízo é estimado em 600 mil reais ao ano por cada cracker, disse a polícia.

A quadrilha tinha ação nacional, mas se concentrava nas cidades mineiras de Belo Horizonte, Betim, Bom Despacho, Lagoa da Prata, Nova Serrana, Divinópolis, Nova Lima, Conselheiro Lafaiete e Uberlândia.

As investigações da Operação Ilíada começaram há oito meses e resultaram em 20 prisões preventivas e 11 temporárias, e teve ajuda das polícias dos Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul e do Distrito Federal, segundo a PF.

A PF disse ainda que os 160 agentes da PF envolvidos na operação também cumpriram 34 mandados de busca e apreensão, além das prisões.

(Texto de Maurício Savarese)