EUA podem entrar com ação na OMC contra a União Européia

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008 09:48 BRST
 

LAS VEGAS (Reuters) - Os Estados Unidos estão avaliando a possibilidade de entrar com uma ação contra a União Européia na Organização Mundial do Comércio (OMC) acerca das tarifas impostas pelo bloco a certos eletrônicos, afirmou Susan Schwab, representante comercial dos Estados Unidos.

Em discurso durante a Consumer Electronics Show, em Las Vegas, Schwab afirmou que os Estados Unidos estão em diálogo com outros países que também consideram que a União Européia está violando o Acordo de Tecnologia da Informação, em vigor desde 1997, ao tarifar produtos como impressoras para o bloco.

O acordo é assinado por 70 membros da OMC, que correspondem por 97 por cento do comércio mundial em produtos de tecnologia, para eliminar tarifas em bens tecnológicos como computadores e componentes.

A Europa impôs ou ameaçou impor tarifas para produtos como impressoras multifuncionais, monitores de cristal líquido e set-top boxes (conversores para imagem de TV), alegando que pode tarifar estes itens por que eles não existiam, e portando não foram inclusos quando o acordo foi negociado, afirmou Schwab.

Segundo a representante comercial, esses itens são produtos cobertos pelo acordo que sofreram evolução e foram acrescidos de novos atributos. Por exemplo, a Europa considera monitores de LCD maiores que 19 polegadas como televisores, que estão inclusos no acordo.

"Somos o lado prejudicado da relação. Estamos procurando um parecer sobre o Acordo de Tecnologia da Informação junto a Organização Mundial de Comércio", afirmou Schwab.

Segundo ela, não há intenção de gerar atrito, porque isso demandaria tempo e não resolveria a questão central se produtos "convergentes" -- que podem desempenhar mais de uma função -- devem ser inclusos no acordo de tecnologia.

(Reportagem de Daisuke Wakabayashi)