Samsung SDI dobrará capacidade de produção de telas ultrafinas

quarta-feira, 10 de outubro de 2007 11:12 BRT
 

Por Marie-France Han e Rafael Nam

SEUL (Reuters) - A fabricante sul-coreana de telas Samsung SDI anunciou na quarta-feira que iniciou a produção em massa de telas ultrafinas e que vai duplicar sua capacidade até o ano que vem. O anúncio fez as ações da companhia dispararem 14 por cento.

A terceira maior fabricante mundial de telas de plasma está cada vez mais interessada nas telas ultrafinas que usam a tecnologia AM-OLED, como fonte de crescimento, já que elas produzem imagens mais brilhantes e consomem menos energia.

A Samsung SDI vai duplicar a capacidade mensal de produção de telas AM-OLED (sigla em inglês para diodo orgânico emissor de luz -- matriz ativa) para 3 milhões de unidades anuais em 2008, ante o 1,5 milhão de unidades atuais.

A empresa vem sendo prejudicada por quedas de preços e margens baixas nos mercados de telas de plasma (PDP) e de telas convencionais, de tubos catódicos.

"Isso é algo necessário para a empresa. Eles precisam investir em novos negócios", disse Jay Yoo, analista da Korea Investment and Securities.

As ações da Samsung SDI saltaram para perto de um recorde anual de 74,9 mil won, no maior ganho percentual registrado por elas desde 15 de março de 2002, superando em muito o avanço de 1,3 por cento do índice KOSPI, da bolsa de Seul.

Os fabricantes de telas finas estão apostando que a tecnologia Oled será capaz de substituir o atual padrão dominante, LCD, nos celulares multimídia e nos players portáteis de mídia.

A Sony, do Japão, na semana passada anunciou que lançará seu primeiro televisor AM-OLED em dezembro. Com apenas três milímetros de espessura, o televisor tem tela de 11 polegadas e será vendido por 200 mil ienes (1.704 dólares), o preço de um televisor LCD de 40 polegadas.   Continuação...