Sócia da Net, Embratel quer licença de TV paga via satélite

quinta-feira, 10 de abril de 2008 16:42 BRT
 

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - A Embratel Participações levou à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) um pedido para adquirir licença nacional de TV paga via satélite pelo sistema Direct-to-Home (DTH).

A companhia detém uma participação minoritária na Net Serviços de Comunicação, maior operadora de TV paga do país em número de clientes, já que a atual Lei do Cabo impede que um grupo de capital estrangeiro detenha mais de 49 por cento de uma empresa de TV que utilize essa tecnologia.

A Embratel confirmou o pedido de licença nesta quinta-feira, mas se recusou a comentar os planos até que a agência reguladora decida sobre a autorização. O pedido da Embratel está nas mãos do conselheiro Antonio Bedran, mas ainda não há um prazo para que ele seja analisado, segundo a assessoria de imprensa da Anatel.

A licença de TV via satélite não tem limitações à participação do capital estrangeiro e ainda permite cobertura em todo o Brasil.

A Net, que opera uma rede de cabos, está presente em 79 dos mais de 5.500 municípios brasileiros. Em 2007, de acordo com o balanço da Net, ela tinha 2,47 milhões de clientes de TV por assinatura, número que cresceu 16 por cento sobre o ano anterior.

A estratégia de pedir uma licença de TV via satélite também foi usada pelo grupo Telefônica em 2007. A empresa adquiriu participação minoritária na TVA, que opera nas tecnologias de cabo e microondas (MMDS), mas com a licença de DTH pode cobrir todo o país e criar pacotes de serviços, como a oferta conjunta de banda larga, telefone fixo e TV por assinatura.

No mês passado, a Embratel anunciou o lançamento de uma rede de banda larga sem fio pelo padrão WiMax, a partir de um investimento de 175 milhões de reais.

A empresa informou na ocasião que a rede iria cobrir 61 cidades, mas os serviços só estão disponíveis, neste momento, em 12 capitais, com o foco em pequenas e médias empresas.   Continuação...