Para analistas, Microsoft deve vencer a batalha pelo Yahoo

quinta-feira, 10 de abril de 2008 18:06 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - O Yahoo pode ter jogado suas duas melhores cartas ao mencionar possíveis acordos com America Online ou Google, mas isso não parece ter mudado a opinião de Wall Street de que a Microsoft terminará por vencer a batalha pelo seu controle.

O Yahoo anunciou na quarta-feira um teste de terceirização de sua publicidade na Web para o Google, o que segundo observadores representaria parte de uma aliança tripla que combinaria o Yahoo à America Online, da Time Warner, e não à Microsoft.

Horas mais tarde, no entanto, a gigante do software parece ter esvaziado o anúncio do Yahoo porque o New York Times informou que a News Corp., de Rupert Murdoch, estaria negociando sua adesão à oferta de 42,4 bilhões de dólares que a Microsoft apresentou pelo sistema de busca pioneiro da Web.

"Continuamos a acreditar que um negócio com a Microsoft é o desfecho mais viável", afirmou Mark Mahaney, analista do Citigroup, em relatório, acrescentando que a proposta definitiva provavelmente envolveria preço por ação superior aos 31 dólares anunciados pela Microsoft em fevereiro.

As ações do Yahoo subiram modestos 2,6 por cento, enquanto as da Microsoft subiam 1,4 por cento na quinta-feira, o que indica que os investidores continuam a acreditar que a Microsoft sairá vitoriosa. A oferta da Microsoft, com pagamento em dinheiro e ações, avalia o Yahoo em 29,45 dólares por ação.

Até que surgissem as notícias sobre o pacto entre Google e America Online, na quinta-feira, o Yahoo parecia ter esgotado suas alternativas diante da oferta de tomada de controle da Microsoft, e a produtora de software ameaçou reduzir a proposta caso os termos não sejam aceitos em três semanas.

O Yahoo, no entanto, estaria se aproximando de um acordo com a Time Warner para fundir a America Online, excluídas suas operações de acesso discado, ao grupo em uma empresa combinada, informaram à Reuters fontes que conhecem as negociações. Um acordo como esse avaliaria a America Online em 10 bilhões de dólares e o Yahoo receberia dinheiro da Time Warner em troca de uma participação de 20 por cento no novo grupo combinado.

O Wall Street Journal informou que o Yahoo usaria o dinheiro da transação e outros recursos para recomprar bilhões de dólares em ações da empresa a um preço intermediário entre os 30 e os 40 dólares.

(Por Tiffany Wu)