July 10, 2008 / 6:37 PM / 9 years ago

Intel obtém aval para vender sistema de monitoramento de saúde

3 Min, DE LEITURA

Por Debra Sherman

CHICAGO (Reuters) - A Intel, maior fabricante mundial de chips, obteve nesta terça-feira permissão junto ao Food and Drug Administration (FDA), órgão dos Estados Unidos que regula a comercialização de medicamentos e alimentos, para vender um sistema doméstico de monitoramento de saúde para pacientes em condições crônicas.

O sistema, chamado de Health Guide, combina um aparelho doméstico com acesso online que possibilita que profissionais da área da saúde monitorem pacientes e administrem cuidados a distância.

Ele incorpora ferramentas interativas para administração de cuidados pessoais e integram monitoramentos de sinais vitais, lembretes para o paciente, conteúdo multimídia educacional e ferramentas de comunicação como conferência por vídeo e email.

O Health Guide pode conectar modelos específicos de aparelhos médicos com e sem fio, incluindo monitores de pressão sanguínea, nível de glicose, pulso e pressão.

Ele ainda exibe e armazena os dados coletados numa tela sensível ao toque e os envia para um servidor seguro, no qual profissionais encarregados analisarão a informação.

"Estamos nos focando em condições crônicas e isso pode chegar a um bilhão de pacientes. O sistema permitirá que essas pessoas se conectem de casa com as pessoas responsáveis pelos seus cuidados", afirmou Louis Burns, vice-presidente e gerente geral do Digital Health Group da Intel, durante entrevista via telefone.

Ele preferiu não comentar o tamanho deste mercado nem as taxas de crescimento, mas afirmou que o sistema será direcionado inicialmente para empresas de seguros, saúde e órgãos do governo.

Segundo Burns, a empresa está fazendo estudos piloto e os resultados iniciais sugerem que o sistema usado economizará dinheiro.

"Os resultados têm sido positivos. Os profissionais e os idosos gostam dele", acrescentou.

A Intel afirmou que espera colocar o Health Guide em uso comercial a partir de empresas de saúde nos Estados Unidos e Reino Unido no final deste ano ou início do ano que vem.

Reportagem de Debra Sherman

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below