Polícia japonesa prende dono de site suicida por assassinato

quinta-feira, 11 de outubro de 2007 10:57 BRT
 

TÓQUIO (Reuters) - A polícia japonesa prendeu um homem que mantinha um site suicida por suspeita de assassinar uma mulher que havia pedido para que ele a matasse, declarou um oficial da polícia nesta quinta-feira.

Um número crescente de sites suicidas surgiu no Japão nos últimos anos, onde a taxa de suicídio é uma das mais altas entre os países industrializados. Especialistas afirmam que esses sites atraem pessoas com medo de morrerem sozinhas.

A polícia do município de Kanagawa, a oeste de Tóquio, prendeu Kazunari Saito, eletricista de 33 anos, por dar soníferos a Sayaka Nishizawa, 21, e depois sufocá-la até a morte, afirmou um oficial da polícia.

Reportagens disseram que Nishizawa contatou Saito através de seu site e pagou 200 mil ienes (1.700 dólares) para que ele lhe tirasse a vida.

Além de dar dicas de como cometer suicídio, Saito, que tem dívidas em torno de 2 milhões de ienes, também se oferecia para realizar "vinganças" e vendia drogas ilícitas por seu site, segundo a mídia.

Um bilhete com dicas de suicídio foi descoberto no apartamento de Nishizawa, onde o corpo foi encontrado, mas o motivo da morte não foi esclarecido, de acordo com as reportagens.

Não existe proibição religiosa contra suicídio no Japão, onde a prática já foi uma forma de fuga ou de salvar entes queridos de vergonha ou perdas financeiras.

Mais de 30 mil pessoas se mataram em 2006 no Japão, segundo números da polícia.

(Por George Nishiyama)