UE cumprimenta Telefónica por corte de preços da banda larga

terça-feira, 11 de dezembro de 2007 13:47 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - A decisão da Telefónica de reduzir os preços de banda larga que cobra de seus clientes é uma medida bem-vinda em resposta aos "pecados" da companhia de telefonia espanhola, afirmou a Comissão Européia nesta terça-feira.

O órgão executivo da União Européia multou a Telefónica em cerca de 150 milhões de euros (220 milhões de dólares) este ano por "praticamente tornar impossível para novos competidores entrarem no mercado", disse o porta-voz da Comissão, Jonathan Todd.

"A Comissária de competição, Neelie Kroes, apóia o fato da Telefónica ter cortado seus preços de banda larga de maneira significativa", disse Todd.

O órgão executivo da UE quer tornar a banda larga disponível em grande parte do bloco já que a tecnologia é vista como um canal para ampliar a competição na venda de produtos e serviços.

A disponibilidade da banda larga é também vista como item de ajuda na criação de novas companhias e empregos.

A Telefónica costumava cobrar mensalmente 39,90 euros mais taxas pelo serviço banda larga de 1 megabit por segundo e atualmente tem preço de 29,90 euros, mais impostos, pela conexão.

A Telefónica recorreu contra a decisão da Comissão em multar a companhia, afirmando que a punição foi decidida com base em uma série de erros legais e econômicos.

A Comissão informou que a Telefónica cobrava de outras empresas de acesso à Internet preços altos demais se comparado a suas próprias tarifas de varejo, o que implicava em prejuízos aos rivais quando revendiam o acesso aos consumidores.

A Telefónica é a única companhia na Espanha com uma infra-estrutura fixa de banda larga que cobre todo o território do país.