14 de Agosto de 2008 / às 00:42 / 9 anos atrás

Dell renova notebooks de olho no profissional à distância

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - A Dell, fabricante norte-americana de computadores, anunciou nesta terça-feira a renovação de toda a sua linha de notebooks para atender o crescente mercado de profissionais que trabalham à distância.

Na semana passada, a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) elevou sua previsão de vendas de computadores no Brasil em 2008 por conta do aumento acima do esperado na demanda por notebooks.

O índice de crescimento, antes estimado em 17 por cento, foi revisado para 30 por cento.

Segundo números apresentados pela Dell à imprensa, a população de trabalhadores móveis no mundo, que era de 758,6 milhões de pessoas em 2006, deve alcançar 1 bilhão em 2011.

Por isso, a família de equipamentos apresentada nesta terça à imprensa possui recursos como menor peso, apesar de feitos com material mais resistente, maior duração de bateria e até teclado que se ‘auto-ilumina’ quando o usuário estiver em ambiente mais escuro, como em um vôo noturno, por exemplo.

A companhia vai fabricar os novos modelos na unidade de Hortolândia (SP) para atender o mercado brasileiro. Parte deles começa a ser vendido nesta semana.

Segundo o presidente da Dell no Brasil, Raymundo Peixoto, as mudanças têm por objetivo atender ao segmento dos “nômades digitais”, pessoas que viajam e se deslocam com frequência, mas precisam se manter conectados à companhia em que atuam.

MOMENTO ÚNICO

De acordo com Peixoto, “o Brasil vive um momento único” na área de computadores, especialmente em notebooks.

No primeiro trimestre deste ano, por exemplo, as vendas de notebooks no país tiveram alta de 147 por cento em unidades sobre o mesmo período de 2007. Na Dell Brasil, o salto foi ainda maior: 152 por cento.

“O mercado cresce a taxas bastante agressivas e a expectativa é continuar assim nos próximos anos”, disse Peixoto.

Ele afirmou esperar que em quatro ou cinco anos o Brasil se torne o quarto maior mercado de PCs do mundo, o que contribuirá para os ganhos de escala e a consequente queda de preços, alimentando ainda mais o crescimento.

“Setores como construção civil, agronegócio e pequenas empresas estão usando muito de tecnologia para crescer”, citou o executivo.

Edição de Renato Andrade

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below