Investidor do Yahoo quer que Microsoft aumente oferta

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008 11:19 BRST
 

Por Muralikumar Anantharaman e Daisuke Wakabayashi

BOSTON/SEATTLE, Estados Unidos (Reuters) - O segundo maior investidor do Yahoo encorajou a Microsoft a elevar sua oferta de 42 bilhões de dólares pela gigante da Internet. O acionista ainda alertou que o Yahoo tem poucas opções restantes, aumentando a pressão para que uma venda aconteça.

Em carta a investidores, Bill Miller, um dos principais analistas da administradora de ativos norte-americana Legg Mason, estima que o valor justo do Yahoo seria de cerca de 40 dólares por ação, contra a oferta de 31 dólares por ação da Microsoft.

A companhia de software "precisará elevar sua proposta se quiser fechar o negócio", escreveu Miller numa carta de 10 de fevereiro, um dia antes do Yahoo rejeitar formalmente a oferta da Microsoft.

"Será difícil para o Yahoo encontrar alternativas que gerem mais valor que aquele que a Microsoft estaria disposta a pagar", afirmou Miller. "Cremos que este negócio é um imperativo estratégico para a Microsoft e que o Yahoo está numa posição difícil para manter sua independência."

Os comentários de Miller foram divulgados em um momento em que acionistas institucionais do Yahoo trabalham nos bastidores para obter votos para fechar o negócio, afirmam analistas. Cerca de 53 dos 100 grandes fundos que investem no Yahoo possuem ações nas duas empresas, segundo dados mais recentes de acionistas, datado de setembro.

Os investidores institucionais detém cerca de 75 por cento das ações do Yahoo, de acordo com dados da Reuters, contra 10 por cento de pessoas que trabalham na empresa, incluindo os co-fundadores David Filo e Jerry Yang.

A Legg Mason Capital Management, unidade da Legg Mason sob comando de Miller, possui 6 por cento da companhia logo atrás dos 11 por cento da Capital Research & Management.

Na segunda-feira, o Yahoo rejeitou a oferta da Microsoft, agora avaliada em cerca de 41,7 bilhões de dólares, justificando que ela não faz juz à vasta audiência do Yahoo, investimentos em publicidade online, geração de caixa e perspectivas de crescimento global.   Continuação...