Agência britânica diz que Microsoft fere interesse de estudantes

terça-feira, 13 de maio de 2008 12:47 BRT
 

Por David Lawsky

BRUXELAS (Reuters) - Uma agência do governo britânico disse à Comissão Européia que o pacote Office da Microsoft não funcionava bem com programas concorrentes em escolas britânicas, ferindo o interesse dos alunos, professores e pais.

Os programas precisam ter os mesmos padrões para trabalharem juntos mas a agência britânica afirmou que a Microsoft oferece apenas seu próprio "padrão aberto (livre)" em vez de uma suporte eficaz para o Open Document Format (ODF) que, segundo a agência, aumenta as escolhas dos estudantes.

Stephen Lucey, diretor-executivo da British Educational Communications and Technology Agency (BECTA), afirmou que o dano vai além de afetar os concorrentes.

"Tais barreiras podem ferir também o interesse da educação e organizações de treinamento, alunos, professores e pais", apontou Lucey em comunicado.

A Becta se queixou ano passado ao Office of Fair Trading (departamento de comércio justo) britânico e enviou uma cópia da reclamação para a Comissão Européia esta semana.

"Essas são questões que já observamos num contexto de investigação de interoperabilidade que abrimos em janeiro de 2008", afirmou Jonathan Todd, porta-voz da Comissão.

A Microsoft afirmou em comunicado que está "profundamente comprometida" em fazer seus programas funcionarem bem com outros softwares.   Continuação...