Intel vê mercado de US$10 bi em chips para Web no celular

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008 15:39 BRST
 

BARCELONA (Reuters) - A Intel, fabricante de chips, inicia nos próximos 90 dias a produção de sua nova plataforma de processadores "Menlow", especialmente projetada para navegação pela Internet por meio de celulares e outros dispositivos móveis, afirmou a empresa nesta quarta-feira.

Anand Chandrasekher, chefe do Ultra Mobility Group da Intel, disse que o chip Menlow oferece uma única plataforma para desenvolvedores de software, o que deve trazer melhoras para a experiência dos usuários de Internet móvel.

O objetivo é tornar a navegação na Web através de celulares parecida com a existente nos computadores e acabar com a ocorrência frustrante e comum de links e downloads que não funcionam ou demoram muito para abrir.

"Você não consegue ter o melhor aproveitamento da Internet num Blackberry ou mesmo no iPhone . A tecnologia ainda não chegou lá", apontou Chandrasekher à Reuters em entrevista durante o Mobile World Congress, em Barcelona.

"Até agora, para cada aparelho que as empresas queiram incorporar Internet -- Blackberry, Motorola, HTC -- elas precisam de uma nova porta."

O executivo acrescentou: "a Apple fez um brilhante trabalho de engenharia para contornar as deficiências de hardware". Ele preferiu não comentar se a Apple, cliente da Intel, planeja usar o Menlow em futuras versões do iPhone.

Chandrasekher afirmou ainda que vê mercado para plataformas de chips com o Menlow atingindo 10 bilhões de dólares até 2011. A Intel, maior empresa de semicondutores do mundo, possui somente uma rival à altura, a AMD .

Ele acrescentou que vê o Menlow potencialmente substituindo plataformas de chips baseadas em projetos da ARM para aparelhos como celulares inteligentes (smartphones) e consoles portáteis de videogame.

A Intel fabricará seus novos chips usando sua tecnologia mais avançada, a de 45 nanômetros que utiliza em cinco fábricas pelo mundo.   Continuação...