March 14, 2008 / 4:57 PM / 9 years ago

Arranque mais energia das baterias de iPods e laptops

6 Min, DE LEITURA

Por Franklin Paul

NOVA YORK (Reuters) - Um dia as baterias que acionam seu iPod ou laptop durarão semanas. Até lá, as opções que restam para mantê-las funcionando continuam a ser limitadas.

Usuários de aparelhos de MP3, celulares ou laptops com frequência são ameaçados por uma luz piscante ou um bipe sinistro que indicam que as últimas porções de energia da bateria estão sendo consumidas.

E é no coração do mercado mundial de baterias, que movimenta 55 bilhões de dólares anuais, que está o dilema químico do suprimento de energia. Os engenheiros reduziram os aparelhos e reforçaram sua potência, de modo que hoje se pode assistir filmes inteiros em aparelhos não maiores que um livro de bolso. Mas a tecnologia de fornecimento de energia portátil acabou não acompanhando esses avanços.

"A pessoa quer assistir em seu iPhone o filme que baixou do iTunes. Infelizmente, a bateria dura só 45 minutos", disse Ross Dueber, veterano do setor de baterias e presidente-executivo da ZPower.

"Queremos receber mais conteúdo móvel. Os provedores de serviços estão dispostos a fazê-lo, a banda larga está disponível, mas os aparelhos portáteis continuam limitados, a não ser que os usuários se disponham a carregar baterias maiores."

Os usuários que desejam extrair mais de suas fontes portáteis de energia muitas vezes têm de caçar informações sobre como manter -e manipular- as baterias de seus aparelhos.

Temos, por exemplo, um método rústico de solução de problemas. No site metacafe (tinyurl.com/yq9pqw -em inglês), um vídeo mostra o blogueiro "emorfis" retirando as pilhas AA de um controlador de videogame. Segundo as instruções que ele deixa no vídeo, dar batidas leves nas pilhas depois que elas se esgotam uma primeira vez garante um tempo extra de utilização.

"Use uma ferramenta rígida, por exemplo um martelo, e bata no revestimento da bateria", aconselham as legendas do vídeo. "Continue batendo, enquanto gira as baterias, para maior eficiência."

Não está claro se o método funciona mesmo, mas há outras opções descritas na Web para se ampliar a duração de pilhas e baterias. Entre elas estão desligar o celular quando fora de área de cobertura, para que ele não procure sinal constantemente, e desativar opções especiais, como conexão Bluetooth.

Os mais afeitos à tecnologia podem ir ao blog em vídeo de Kipkay (tinyurl.com/26ywwe), onde ele ensina truques, entre os quais como abrir uma bateria recarregável de laptop para substituir células de energia descarregadas.

MÃE NATUREZA

Enquanto isso, grandes companhias de tecnologia estão buscando maneiras de fazer com que aparelhos usem energia de modo cada vez mais eficiente. Atualmente, a bateria de um laptop no máximo aguenta uma carga de algumas horas. Depois disso, as células de íons de lítio que as alimenta vão precisar de recarga.

"Nós atingimos uma parede no polímero de lítio e na química do íon de lítio", disse Joseph Taylor, vice-presidente de operações da Panasonic Corp na América do Norte. "Temos que encontrar uma maneira de avançar. A química é o que ela é, então temos que encontrar maneira melhores de gerenciar a energia."

E conforme buscam soluções, os fabricantes fazem recomendações aos usuários. A Apple diz que "com um pouco de cuidado, você pode maximizar o tempo da bateria. Mais importante, use seu notebook Apple em uma zona de temperatura confortável...não o deixe trancado dentro do carro durante o verão".

Já a Duracell diz: "Não resfrie pilhas Duracell. Isso não fará elas durarem mais."

A busca por uma melhor bateria vai continuar até que um avanço importante seja conseguido, diz Dueber, da Zpower, que mais para o final deste ano vai lançar baterias de prata-zinco para a indústria de aparelhos portáteis. O objetivo é tornar a tecnologia de recarregamento mais segura e com 40 por cento mais capacidade.

Enquanto a busca continua, não espere ouvir em breve algo como a criação de "cristais dilithium", que abastecem com energia aparelhos exibidos no seriado de TV "Jornada nas Estrelas".

"As pessoas reclamam sobre baterias há décadas. A menos que não queiram andar por aí com longos fios, terão que trabalhar de maneira criativa com o que a Mãe Natureza nos deu", disse Dueber.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below