Arranque mais energia das baterias de iPods e laptops

sexta-feira, 14 de março de 2008 13:53 BRT
 

Por Franklin Paul

NOVA YORK (Reuters) - Um dia as baterias que acionam seu iPod ou laptop durarão semanas. Até lá, as opções que restam para mantê-las funcionando continuam a ser limitadas.

Usuários de aparelhos de MP3, celulares ou laptops com frequência são ameaçados por uma luz piscante ou um bipe sinistro que indicam que as últimas porções de energia da bateria estão sendo consumidas.

E é no coração do mercado mundial de baterias, que movimenta 55 bilhões de dólares anuais, que está o dilema químico do suprimento de energia. Os engenheiros reduziram os aparelhos e reforçaram sua potência, de modo que hoje se pode assistir filmes inteiros em aparelhos não maiores que um livro de bolso. Mas a tecnologia de fornecimento de energia portátil acabou não acompanhando esses avanços.

"A pessoa quer assistir em seu iPhone o filme que baixou do iTunes. Infelizmente, a bateria dura só 45 minutos", disse Ross Dueber, veterano do setor de baterias e presidente-executivo da ZPower.

"Queremos receber mais conteúdo móvel. Os provedores de serviços estão dispostos a fazê-lo, a banda larga está disponível, mas os aparelhos portáteis continuam limitados, a não ser que os usuários se disponham a carregar baterias maiores."

Os usuários que desejam extrair mais de suas fontes portáteis de energia muitas vezes têm de caçar informações sobre como manter -e manipular- as baterias de seus aparelhos.

Temos, por exemplo, um método rústico de solução de problemas. No site metacafe (tinyurl.com/yq9pqw -em inglês), um vídeo mostra o blogueiro "emorfis" retirando as pilhas AA de um controlador de videogame. Segundo as instruções que ele deixa no vídeo, dar batidas leves nas pilhas depois que elas se esgotam uma primeira vez garante um tempo extra de utilização.

"Use uma ferramenta rígida, por exemplo um martelo, e bata no revestimento da bateria", aconselham as legendas do vídeo. "Continue batendo, enquanto gira as baterias, para maior eficiência."   Continuação...