Falha de software prejudica viagem de sonda por lua de Saturno

sexta-feira, 14 de março de 2008 15:29 BRT
 

Por Will Dunham

WASHINGTON (Reuters) - Um defeito no funcionamento de um software impediu que um importante equipamento da sonda espacial Cassini registrasse dados enquanto passava por uma coluna de gases ejetados por um gêiser de uma lua de Saturno, informou a agência espacial norte-americana, Nasa.

A Nasa descreveu o problema como "um soluço inexplicável de software" que aconteceu em um momento muito ruim, impedindo que o Analisador de Poeira Cósmica da Cassini coletasse dados por cerca de duas horas enquanto passava pela lua Enceladus, na quarta-feira.

Um dos principais objetivos do vôo era determinar a densidade, tamanho, composição e velocidade das partículas arremessadas do pólo sul da lua em direção ao espaço.

Bob Mitchell, gerente de programação da Cassini, informou que o problema impediu que o instrumento coletasse dados quando passou pela coluna de poeira, um processo que dura menos de um minuto.

"Quando passou pela coluna, não estava funcionando corretamente", disse Mitchell em entrevista por telefone em que expressou decepção com o problema. "Testamos o software com muito cuidado. Não sabemos por que não funcionou direito."

A sonda Cassini, que estuda o gigante gasoso Saturno e suas luas em uma missão conjunta bancada pelos Estados Unidos e pela Europa, passou a 50 quilômetros da superfície de Enceladus na quarta-feira.

"Os outros quatro instrumentos de campo e partículas da sonda, além do espectômetro de íons e massa, capturaram todos os dados, que vão complementar os estudos de composição e elucidar o ambiente único de Enceladus", disse a Nasa.

A sonda Cassini, que descobriu os gêiseres em 2005, passou pela lua a 51.500 quilômetros por hora no primeiro de quatro sobrevôos em Encelados marcados para este ano.   Continuação...