Brasil sobe para 4o maior distribuidor de spam do mundo

quinta-feira, 14 de agosto de 2008 17:02 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil alcançou o índice de quarto maior distribuidor de emails indesejados em todo o mundo no mês de julho. Em abril, o país figurava na quinta posição, segundo acompanhamento da empresa norte-americana Symantec.

O estudo, divulgado nesta quinta-feira, mostra que o total de spams entre as mensagens de correio eletrônico de todo o mundo saltou 12 pontos percentuais em julho deste ano sobre igual mês do ano passado.

Segundo a pesquisa, 78 por cento de todas as mensagens que trafegaram na Internet em julho eram spam.

No mês passado, o Brasil foi o quarto maior distribuidor de spam em todo o mundo, atrás apenas de Estados Unidos, Turquia e Rússia.

O Brasil gerou 4 por cento de todas as mensagens indesejadas do mês --mesmo volume de junho--, enquanto os Estados Unidos emitiram 27 por cento delas e Turquia e Rússia enviaram, cada um, 7 por cento de todos os spams.

Em junho, os EUA enviaram 28 por cento de todos os spams, seguidos por Rússia (7 por cento), Turquia (6 por cento) e China (4 por cento).

A empresa norte-americana de sistemas de segurança também informou que, no mês passado, temas como os Jogos Olímpicos de Pequim e as eleições nos EUA passaram a ser usadas como temas de campanhas maliciosas de email, com mensagens falsas em nome de Barack Obama ou John McCain, por exemplo.

As mensagens também passaram a ser distribuídas em dois idiomas (inglês e chinês) e a citar temas recentes como a alta no preço dos combustíveis.

(Por Taís Fuoco)