Supercomputador britânico será apresentado nesta 2a-feira

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008 15:59 BRST
 

Por Peter Griffiths

LONDRES (Reuters) - Um supercomputador que poderá ajudar a responder algumas das maiores questões da ciência será revelado nesta segunda-feira.

Com a potência de 12 mil computadores pessoais, a gigante máquina batizada de HECToR é o computar britânico mais rápido e um dos mais potentes da Europa.

O equipamento pode realizar 63 trilhões de cálculos por segundo, permitindo que cientistas conduzam pesquisas de qualquer coisa, de mudanças climáticas a novos remédios.

O protótipo, com 60 gabinetes do tamanho de guarda-roupas, está localizado no centro de computação avançada da Universidade de Edinburg.

Após anos de desenvolvimento, o ministro das Finanças britânico, Alistair Darling, participará da cerimônia de lançamento oficial da máquina de 113 milhões de libras. "HECToR irá permitir que nós possamos realizar pesquisas que simplesmente não poderíamos fazer de outra forma", disse Jane Nicholson, do Conselho de Pesquisa de Ciências Físicas e Engenharia, o órgão público que está gerenciando o projeto.

Pesquisadores irão utilizar o poder da máquina para estudar as correntes do oceano, desenvolver pequenos componentes para computadores avançados e fazer com que aviões de guerra sejam menos perceptíveis pelos radares.

Apesar de seu vasto poder, o HECToR fica atrás do maior computador do mundo --o Blue Gene/L. Localizado no Laboratório Nacional de Lawrence Livermore, o Blue Gene/L é usado para realizar estudos de armas nucleares, sem a necessidade de testes subterrâneos.