April 18, 2008 / 8:35 PM / in 9 years

Ações de tecnologia na Bovespa perderam mais de R$1 bi este ano

6 Min, DE LEITURA

Por Taís Fuoco e Alberto Alerigi Jr.

SÃO PAULO (Reuters) - As ações de empresas vinculadas a setores de informática perderam este ano pelo menos 1 bilhão de reais em valor de mercado, pressionadas por um cenário de forte oscilação da Bovespa, que reduziu o apetite dos investidores por ativos menos líquidos.

Apesar de apresentarem resultados consistentes e estarem inseridas em um momento de crescimento da economia, Datasul e Totvs, produtoras de software empresarial; IdeiasNet, holding de investimento em empresas de tecnologia; e UOL, provedor de Internet; acumularam perdas de 1,043 bilhão de reais até 14 de abril, de acordo com dados da Economática.

E como se não bastasse, ações da Positivo Informática, maior fabricante de computadores do país, registraram perda de cerca de 50 por cento no mesmo período, e as ações da Bematech, fabricante de soluções de automação comercial, recuaram cerca de 30 por cento.

Para a analista Luciana Leocádio, da Ativa Corretora, os bons resultados não impedem que a falta de liquidez penalize os papéis dessas companhias. "O investidor estrangeiro não se sente confortável com o risco da baixa liquidez", disse a analista à Reuters.

A opinião é compartilhada por outro analista que prefere não ter seu nome revelado. Para ele, "é preciso ter em mente que a aversão maior ao risco por parte do mercado afeta principalmente as empresas de baixa liquidez".

A Datasul, especializada em software para grandes empresas, reconhece que enfrenta a desvantagem da baixa liquidez, segundo a diretora de relações com investidores (RI), Monica Carvalho Molina. Mas, na sua opinião, não se trata apenas disso.

"O mercado sempre nos penalizou pela baixa liquidez, mas hoje já existem fundos que só investem em small caps", disse a diretora. Para ela, entretanto, o que existe "é um grande desconhecimento do que seja TI", afirmou, referindo-se à sigla de tecnologia da informação.

"Para o investidor estrangeiro, TI está associado à Índia e aos processos de terceirização onde a inteligência fica no cliente" e não nas companhias de tecnologia, segundo Monica.

Por isso, a diretoria de RI da companhia tem procurado fazer encontros com investidores e analistas para tentar "tangibilizar o que é o mundo de software, algo ainda intangível para muitos deles", explicou.

ESTRATÉGIA

A Datasul, listada na Bovespa desde junho de 2006, também promove uma série de ações com as quais espera mitigar o efeito da baixa liquidez, de acordo com Monica. Uma delas foi a contratação de uma corretora para atuar como formadora de mercado para as ações, que todos os dias se obriga a apresentar ofertas de compra e venda. Outra atitude foi iniciar um programa de recompra de ações. A estratégia ainda envolve se aproximar de investidores "que trarão mais benefícios e liquidez para as ações", afirmou.

A Totvs, que atende o pouco penetrado mercado de pequenas e médias empresas do país e vem ampliando faturamento em 20 por cento ao ano, segue estratégia semelhante, promovendo encontros com investidores para divulgar seu papel e a performance da empresa.

"Hoje nosso foco continua sendo muito forte no operacional. Temos que entregar operacionalmente (resultados) e fazer processo de comunicação", disse José Rogerio Luiz, vice-presidente de gestão e relações com investidores da Totvs. Em 2006, a empresa fez 738 contatos com investidores e até agora neste ano já foram mais de 300.

"Software de gestão é item de primeira necessidade para as empresas. Com base nisso, a valorização de nossas ações é uma questão de tempo e da nossa capacidade de vendas", disse o executivo.

Segundo Luiz, o preço atual da ação da Totvs na Bovespa ao redor de 50 reais não é justo ao ser negociado com desconto em relação aos pares da empresa na Europa e nos Estados Unidos.

"Mas se de um lado não estamos contentes com a precificação de hoje, a entrega operacional e a nossa perspectiva de entrega são consistentes. Se o mercado não reconhecesse isso, a ação teria caído mais ainda", disse o executivo. A ação ordinária da Totvs acumula queda de cerca de 10 por cento este ano em relação ao final de 2007.

Apesar do momento de turbulência, a tendência para as empresas de Tecnologia da Informação é de expansão que deve ser acompanhada no futuro pelas ações, diz o analista Daniel Busquets, da DGF Investimentos, gestora de fundos de capital empreendedor e private equity.

"As companhias de tecnologia, em geral, apresentam de fato graus de risco mais elevados em comparação a outras companhias mais tradicionais (...) no entanto, tais empresas apresentam também potenciais de crescimentos substanciais", afirmou o analista.

"Em geral, as companhias brasileiras de TI têm muito espaço para crescer de forma consistente e acelerada no futuro e os preços (das ações) tenderão a se ajustar", afirmou.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below