Portugal Telecom mantém aposta em mercados como Brasil e África

terça-feira, 15 de abril de 2008 12:18 BRT
 

LISBOA (Reuters) - A Portugal Telecom (PT) vê o continente africano como um corredor global de crescimento do grupo e pretende manter também sua aposta no Brasil no médio e longo prazo, já que considera este um mercado estratégico, afirmou o presidente-executivo da empresa, Zeinal Bava.

O executivo prevê que o peso dos negócios internacionais nas receitas do grupo deve ultrapassar os 50 por cento no médio prazo, contra os atuais 43 por cento.

Ele acrescentou que a Portugal Telecom pretende manter o controle no longo prazo de sua holding Africatel, e reiterou que a empresa estará atenta a oportunidades de crescimento no continente africano.

"Queremos olhar para África como corredor global de crescimento do grupo", afirmou Bava, na apresentação do Sapo Cabo Verde, em um evento divulgado no site Sapo.pt.

Bava destacou o caso da Namíbia como um país que apresenta um crescimento econômico ímpar e uma estabilidade que permite pensar no desenvolvimento de outros serviços além das comunicações móveis.

"No Brasil, queremos manter a aposta de longo médio prazo. O Brasil é estratégico para a PT. Ela nos garante um crescimento significativo no futuro", prevê Bava.

No Brasil, a Portugal Telecom controla o operadora Vivo em parceria com a espanhola Telefónica

Bava destacou ainda a "base acionista estável" que a Portugal Telecom possui, com cerca de 70 por cento do capital sediado fora de Portugal, e que deverá contribuir para a evolução do crescimento do grupo em nível internacional.

(Por Elisabete Tavares)