Microsoft vê crescimento rápido em comunicações unificadas

terça-feira, 16 de outubro de 2007 15:12 BRST
 

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - A Microsoft anunciou na terça-feira que espera que seu produto unificado de comunicação, resultado do esforço da empresa para unificar email, mensagens instantâneas e telefonia via Internet, se torne um dos segmentos de crescimento mais rápido em sua divisão corporativa, que fatura 16 bilhões de dólares ao ano.

O crescimento da receita com a comunicação unificada ultrapassará "por um múltiplo" a expansão da área corporativa da empresa como um todo. A unidade registrou 13 por cento de alta em sua receita no ano fiscal de 2007, disse Jeff Raikes, presidente da divisão.

Raikes não ofereceu números específicos durante uma entrevista concedida antes do evento de lançamento do Office Communications Server 2007, que permite aos usuários enviar emails, trocar mensagens instantâneas, conduzir videoconferências ou realizar telefonemas pela Internet por meio de qualquer dos aplicativos do pacote Office.

"Quando você integra voz e vídeo ao trabalho básico de produtividade do Office que realiza, as coisas realmente mudam", disse Raikes.

A Microsoft e a Cisco Systems estão ambas tentando conquistar o bilionário mercado gerado pela transição dos sistemas de telefonia de escritórios das redes telefônicas tradicionais para a comunicação via Internet.

A Microsoft considera o software como peça central dessa transição, enquanto a Cisco pretende explorar a tendência aproveitando seus anos de experiência na fabricação de equipamento para telecomunicações, como roteadores.

"Os clientes não se importam com o fato de que você esteja mudando o encanamento", disse Raikes. "Mudar o encanamento só interessa com base na geração de valor novo; isso vem com o software, e esse é o nosso ponto forte."

Quando perguntado sobre a possibilidade de uma desaceleração nos investimentos em tecnologia e seus efeitos sobre a demanda por um novo produto unificado de comunicação, Raikes disse que antecipa que a desaceleração não tenha efeito porque o produto pode economizar dinheiro para as empresas em custos de viagem e telefonia.