Venda de PCs sofre queda nos Estados Unidos

quarta-feira, 16 de julho de 2008 20:21 BRT
 

SAN FRANCISCO (Reuters) - O crescimento da venda de microcomputadores sofreu retração nos Estados Unidos no segundo trimestre tanto para o mercado doméstico quanto para o empresarial por conta das incertezas na economia local, segundo duas pesquisas divulgadas nesta quarta-feira.

Cerca de 17 milhões de microcomputadores, incluindo desktops, notebooks e produtos Apple foram vendidos nos Estados Unidos no trimestre, uma alta de 3,6 por cento sobre o mesmo período de 2007, de acordo com dados da consultoria IDC.

"Como esperado, o mercado americano teve um desempenho sofrível, com crescimento de apenas um dígito, causado pela contenção de gastos tanto entre os consumidores residenciais como empresas", disse David Daoud, gerente de pesquisas da IDC.

Ele alertou que a demanda deve se manter pressionada no país nos próximos trimestres se a situação econômica não se alterar, apesar da queda nos preços dos computadores.

O instituto Gartner, outra empresa de pesquisas de tecnologia, disse que o crescimento no mercado americano pode ter sido superior ao aumento da receita, já que os fabricantes cortaram preços para estimular as vendas.

A Dell, maior fabricante de computadores nos Estados Unidos, vendeu 5 milhões de equipamentos no trimestre, ampliando sua fatia de mercado em 12 por cento sobre o ano passado.

Já a HP, segunda no mercado norte-americano, perdeu participação de mercado, mas ainda é a líder mundial, ampliando as vendas em 17 por cento sobre o mesmo período de 2007.

Globalmente, as vendas de PCs cresceram 16 por cento.

(Reportagem de Anupreeta Das)