Fabricantes de celulares vêem 2o semestre com otimismo

terça-feira, 17 de junho de 2008 11:10 BRT
 

Por Jennifer Tan

CINGAPURA (Reuters) - Os fabricantes sul-coreanos de celulares e a rival Sony Ericsson prevêem vendas fortes de celulares, contrariando preocupações quanto à possibilidade de que a desaceleração na economia dos Estados Unidos e os preços recordes do petróleo possam prejudicar a demanda.

A LG Electronics, quarta maior fabricante mundial de celulares, anunciou na terça-feira que antecipa alta de 20 por cento nas vendas de celulares, ante o primeiro trimestre, enquanto a segunda colocada do mercado, a Samsung Electronics, manteve meta de vendas de celulares em 2008.

A quinta maior fabricante mundial de celulares, Sony Ericsson, também adotou tom otimista, mencionando um retorno ao seu nível normal de estoque depois de um começo de ano fraco.

"Existem certos obstáculos na economia mundial, como os altos preços do petróleo, mas nossas vendas vêm sendo firmes e esperamos que elas cresçam 20 por cento no segundo trimestre, ante o primeiro", disse Jae Bae, presidente da divisão de comunicações móveis da LG para o sudeste Asiático, em entrevista à Reuters.

"Estamos muito confiantes em atingir nossa meta de vendas de 100 milhões de celulares este ano, e nosso objetivo é excedê-la", disse.

A Samsung, que só perde no mercado de celulares para a Nokia, da Finlândia, informou que espera que as dimensões gerais do mercado de celulares em 2008 atinjam 1,2 bilhão de unidades, com alta de 9 por cento ante 2007.

"Desse total, nossa meta é vender 200 milhões de unidades, 25 por cento acima das 161 milhões de unidades que vendemos em 2007", disse Youngcho Chi, da divisão de comunicações móveis da Samsung, em resposta por email a perguntas encaminhadas.

A Sony Ericsson manteve uma projeção de crescimento de 10 por cento para o mercado mundial de celulares este ano.   Continuação...