Celulares desafiam câmeras com fotos mais nítidas

terça-feira, 17 de junho de 2008 13:30 BRT
 

Por Tarmo Virki

HELSINKI (Reuters) - A Sony Ericsson apresentou na terça-feira o primeiro celular disponível mundialmente e equipado com câmera de alta resolução de oito megapixel, enquanto os fabricantes de celulares renovam seu ataque aos fabricantes de câmeras tradicionais.

Os melhores celulares com câmeras dispõem, há cerca de um ano, de câmeras de cinco megapixels, comparáveis à maioria das câmeras digitais. Alguns poucos modelos de resolução mais alta são vendidos na Coréia do Sul.

Agora, outros fornecedores devem seguir o exemplo da Sony Ericsson, ameaçando os fabricantes de câmeras, que estavam em vantagem devido a contagens de pixels mais elevadas e a imagens de melhor qualidade.

O modelo C905 Cybershot, da Sony Ericsson, chegará ao mercado no quarto trimestre, em tempo para a temporada de festas. Os analistas dizem que a Samsung Electronics e a LG Electronics também devem lançar, em breve, modelos dotados de câmeras mais poderosas.

A líder entre os fabricantes de celulares, Nokia, equipará seu próximo modelo principal, o N96, com uma câmera de cinco megapixels, mas também está considerado a adoção de câmeras com resolução mais alta.

As vendas de celulares com câmeras há muito superaram as de câmeras tradicionais, o que permitiu à Nokia acrescentar "maior fabricante mundial de câmeras" à sua liderança no mercado de celulares.

Os maiores fabricantes mundiais de câmeras digitais --Canon, Sony e Eastman Kodak -- desfrutaram de uma expansão de 24 por cento em seus mercados no ano passado. Mas os gastos dos consumidores devem ser limitados nos principais mercados ocidentais este ano.

"O setor de celulares com câmeras está reduzindo a diferença de qualidade com relação às câmeras digitais, e isso representa oportunidade de crescimento e de atingir novos mercados", disse Neil Mawston, analista do grupo de pesquisa Strategy Analytics.

A Nokia detinha 34 por cento do mercado de celulares com câmeras em janeiro-março, de acordo com a Strategy Analytics, com a Samsung em 20 por cento e a Sony Ericsson em 11 por cento.