Research In Motion processa Motorola por violação de patentes

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008 15:40 BRT
 

MONTREAL (Reuters) - A fabricante do celular inteligente BlackBerry, a Research In Motion, abriu processo contra a Motorola, acusando a empresa de violação de patentes e de cobrança de taxas "exorbitantes" de licenciamento, segundo documentos encaminhados ao tribunal.

A ação civil, iniciada na sexta-feira num tribunal do Texas, alega que a Motorola infringiu algumas patentes da RIM. Além disso, a RIM afirma que a Motorola "está exigindo royalties exorbitantes... por patentes que a Motorola afirma serem essenciais a vários padrões de computação sem fio e telecomunicações móveis que a RIM utiliza".

Isso inclui a tecnologia que permite aos usuários de telefones celulares usar a tecnologia de rede sem fio WiFi, segundo a RIM.

Ao mesmo tempo, a Motorola se recusa a reconhecer ou pagar royalties para certas patentes detidas pela RIM, acusa a fabricante do BlackBerry. Nenhuma das alegações da companhia canadense foi provada no tribunal.

A base de 12 milhões de assinantes pelo mundo da RIM inclui executivos, políticos e profissionais que dependem do BlackBerry para enviar emails com segurança. O smartphone tem ampliado seu mercado principal para o setor de consumo, com modelos mais vistosos e que ofereçam uma gama de serviços além do email.