Microsoft é acusada de infringir patente na China

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008 13:33 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - Uma pequena empresa de tecnologia da China está processando a Microsoft, acusando a gigante norte-americana de software de ter roubado sua criação que permite a usuários de Internet escrever com caracteres chineses. A Microsoft nega a infração de patentes.

A Zhongyi Electronic, que tem 100 empregados, alega que a Microsoft tem usado sua tecnologia de introdução de caracteres e fontes no sistema operacional Windows sem ter um acordo comercial durante uma década, segundo a agência estatal chinesa de notícias Xinhua.

O processo coloca a Microsoft em uma incomum posição de defender suas práticas relacionadas à propriedade intelectual na China, após anos lutando contra a pirataria de seus softwares naquele país.

Zhengma, principal produto da Zhongyi, permite que os internautas convertam palavras chinesas digitadas no alfabeto romano em caracteres chineses.

Em um comunicado, a Microsoft disse que assegurou o direito de usar o produto da Zhongyi e as fontes depois que as duas empresas chegaram a um acordo sob supervisão de agências governamentais chinesas.

"A Microsoft tem cumprido com suas obrigações de pagar taxas de licenciamento à Zhongyi", disse a companhia norte-americana.

A ação judicial começou na terça-feira em um tribunal de Pequim, de acordo com informações no site da Zhongyi.

(Reportagem de Simon Rabinovitch)