Celulares e mundos virtuais mudam hábitos do consumidor

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008 17:36 BRST
 

Por Nicole Maestri e Martinne Geller

NOVA YORK (Reuters) - Palavras virtuais, cupons móveis e leitores de códigos de barras em celulares são as novas tecnologias que as redes de lojas dos Estados Unidos precisarão adotar se quiserem permanecer competitivas em meio às rápidas mudanças no varejo global.

Varejistas reunidos esta semana em Nova York para a convenção anual da indústria foram estimulados a ampliar a adoção de tecnologias.

"Os celulares estão mudando a maneira como os consumidores compram, e os varejistas norte-americanos precisam estar prontos para isso", disse Pat Conroy, vice-chairman da Deloitte & Touche nos EUA.

A Internet também tem se tornado mais interativa, com consumidores gastando mais tempo --e dinheiro-- no mundo virtual, em espaços como o Second Life.

"Essas tecnologias vão dar a chance de mudar a maneira como interagimos com o consumidor, elas vão mudar a maneira como as pessoas compram, elas vão mudar a maneira como você gerencia suas marcas", disse Giff Constable, gerente-geral da Electric Sheep, que desenvolve conteúdo para mundos virtuais.

Exemplos mencionados por executivos de como a tecnologia está mudando os hábitos de consumo vêm da Ásia.

Na Coréia do Sul, os clientes podem ser avisados pelos celulares quando seus pedidos no McDonald's estão prontos.

Na China, a expectativa é que o comércio via celular atinja 1 trilhão de dólares em 2010. No Japão, os celulares têm leitores de códigos de barras com os quais os clientes checam a validade dos alimentos através de seus telefones móveis.