19 de Junho de 2008 / às 13:13 / 9 anos atrás

Compradores de gadgets vistos como confiantes, até arrogantes

NOVA YORK (Reuters) - Você conhece alguém que adora aparelhos eletrônicos e não pode esperar para comprar o mais recente modelo? A probabilidade é de que descreva essa pessoa como confiante e um líder forte --e possivelmente como arrogante, de acordo com uma pesquisa realizada nos Estados Unidos.

Um estudo online que avalia as características de 25 mil adultos norte-americanos constatou que os consumidores mais ávidos de tecnologia tendem a registrar resultados elevados em traços de personalidade como liderança, dinamismo e confiança -mas não se saem tão bem no quesito modéstia.

"Muitas pesquisas anteriores apontam para os homens jovens e de boa renda como os compradores iniciais de novas tecnologias", disse Sarah Welch, pesquisadora da Mindset Media, uma empresa de pesquisa publicitária na Internet que conduziu o levantamento em parceria com a Nielsen Online.

"Mas esse estudo nos indica que existem outras categorias além de sexo, idade e renda que também demonstram forte correlação com o consumo de bens tecnológicos", ela acrescentou.

O estudo considera 20 traços de personalidade, ou "mindsets", entre os quais abertura, criatividade, auto-estima e espontaneidade.

Os pesquisados foram avaliados em uma escala de um a cinco, sendo que um representa a mais baixa presença de determinado traço.

Aqueles que registraram classificação cinco em liderança tinham 68 por cento mais de probabilidade de terem adquirido três ou mais computadores nos dois últimos anos, constatou o estudo.

Da mesma forma, os pesquisados que receberam classificação alta no quesito confiança tinham probabilidade 62 por cento mais alta de terem adquirido um novo celular quanto o modelo mais recente do aparelho chegou ao mercado.

Ainda que os consumidores de tecnologia não se enquadrem a um molde demográfico típico, as conclusões não surpreenderam inteiramente, segundo Welch.

"Se você observar as qualidades de um líder moderno, perceberá que se trata de pessoas muitas vezes interessadas no que é novo, no que virá a seguir", ela afirmou.

"E os mais confiantes são os que encaram a vida com mais força, de modo que faz sentido que comprem logo as coisas que desejam ou as de que gostam", ela acrescentou.

Reportagem de Lara Hertel

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below