Vivo ganha mercado em maio após série de perdas, TIM recua

quarta-feira, 18 de junho de 2008 12:01 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Vivo conseguiu em maio interromper um processo de perda de participação de mercado que já durava pelo menos desde o começo do ano, ao elevar sua fatia na indústria celular do país.

Segundo dados consolidados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que incluem a incorporação da Telemig Celular pela Vivo e a Amazônia Celular pela Oi, a maior operadora celular do Brasil aumentou sua participação de 30,36 por cento em abril para 30,45 por cento em maio, mês da importante data do Dia das Mães para o varejo.

As ações da Vivo exibiam alta de 0,78 por cento às 11h57, estando entre as seis maiores valorizações da sessão, enquanto o Ibovespa recuava 1,36 por cento.

Enquanto isso, a participação da TIM caiu de 25,85 por cento em abril para 25,60 por cento no mês passado. Apesar da queda, o grupo mantém a segunda posição no ranking mensal da agência.

Os papéis preferenciais da companhia lideravam as altas por volta das 12h00, com elevação de 1,86 por cento.

Já a Claro, do grupo América Móvil, manteve a terceira posição com participação inalterada em 24,75 por cento.

Na quarta posição, a Oi registrou oscilação positiva em sua participação em maio, passando de 15,03 por cento em abril para 15,09 por cento em maio.

O número de habilitações de linhas celulares em maio foi o maior registrado no ano, alcançando 2,81 milhões. Com isso, a base de linhas em uso do país subiu 27,1 por cento em relação ao mesmo mês do ano passado, para 130,56 milhões. No acumulado de 2008, as adições líquidas já somam 9,6 milhões de linhas.

O aumento da participação da Vivo já era aguardado pelo mercado uma vez que dados preliminares do mês da Anatel indicaram crescimento forte na banda A, faixa de frequência que concentra grande volume de clientes da operadora.

(Reportagem de Alberto Alerigi Jr.; Edição de Taís Fuoco)