Queda na demanda global deve afetar Dell e HP

segunda-feira, 18 de agosto de 2008 17:03 BRT
 

Por Robert MacMillan

SAN FRANCISCO (Reuters) - Os medos de que a demanda nos mercados emergentes pelos produtos de tecnologia da Dell e da Hewlett-Packard irá se reduzir, juntamente com uma perspectiva de valorização do dólar no ano, podem ofuscar os lucros em linha ou melhores que as expectativas do mercado.

A HP e a Dell, primeira e segunda maiores fabricantes mundiais de computadores pessoais, devem apresentar números sólidos em seus balanços trimestrais, com as vendas de notebooks puxando o crescimento, afirmam analistas.

A chave para o sucesso é o bom desempenho delas fora dos Estados Unidos, onde a crise de crédito, mercado imobiliário em queda e outros problemas econômicos têm afetado o gasto do consumidor.

Analistas esperam que a HP tenha um lucro trimestral antes de itens extraordinários de 2,11 bilhões de dólares e uma receita de 27,4 bilhões de dólares, segundo a Reuters Estimates.

"Apesar das crescentes dificuldades no mercado dos Estados Unidos e de parte da Europa, uma expectativa razoável de crescimento, a força dos mercados emergentes, câmbio e ciclo de produtos devem ser o bastante para dar uma tendência de alta para cada empresa", afirmou o analista do Goldman Sachs David Bailey, em relatório aos clientes.

Até o momento, países como Brasil, Rússia, Índia e China -- as nações que formam o "BRIC" -- têm mantido as vendas globais de HP, Dell e outras empresas de tecnologia em alta. Entretanto, qualquer desaceleração neles, juntamente com nenhum sinal de uma recuperação ampla na economia norte-americana, pode pressionar o desempenho dessas empresas no futuro.

"Elas são economias com crescimento rápido, mas ainda estão sujeitas à volatilidade", afirmou Jayson Noland, analista na Robert W. Baird & Co.

Segundo David Baileyl, analista do Goldman Sachs, disse a clientes em relatório anteriormente este mês que os mercados fora dos Estados Unidos provavelmente irão contribuir para fortalecer o resultado deste último trimestre.