Lucro da Net cai 10% no 2o tri com alta nos custos

sexta-feira, 18 de julho de 2008 20:23 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A maior operadora de TV a cabo do país, a Net Serviços, divulgou nesta sexta-feira queda de 10 por cento no lucro líquido do segundo trimestre em relação ao mesmo período de 2007, impactado por um aumento de custos operacionais.

A companhia registrou um salto de 61 por cento na base de usuários de Internet rápida em relação ao segundo trimestre do ano passado, para 1,798 milhão. Além disso, o volume de clientes de serviço de telefonia disparou 178 por cento, para 982 mil, enquanto os usuários de TV por assinatura avançaram 18 por cento, a 2,7 milhões na mesma comparação.

Com isso, os custos operacionais encerraram o trimestre com alta de 26 por cento, atingindo os 418,9 milhões de reais.

"Os itens que mais contribuíram para este crescimento foram o maior consumo de link, fruto da base maior do NET Vírtua (banda larga), as maiores despesas com a central de atendimento e pessoal necessárias para atender à maior demanda de atendimento, manutenção e instalação de clientes para manter o nível de qualidade dos serviços prestados", informou a companhia em comunicado ao mercado.

A empresa apostou na comercialização de um pacote de serviços mais popular no período, o "Net Fone.com", que reúne telefonia com acesso à Web à velocidade de 100 kbps e canais de emissoras abertas. Com isso despesas com marketing avançaram. O pacote foi lançado no final de fevereiro e fechou o segundo trimestre com 112 mil clientes.

Além disso, custos com mão de obra e benefícios subiram 85 por cento, para 56 milhões de reais, influenciado por crescimento de 46 por cento no número de funcionários de campo.

O lucro líquido da Net nos três meses encerrados em junho somou 28 milhões de reais ante 31 milhões de reais um ano antes.

A companhia teve geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) de 232 milhões de reais, alta de 18 por cento sobre os três meses encerrados em junho do ano passado.

A margem Ebitda, porém, finalizou junho em 26 por cento, dois pontos abaixo do verificado um ano antes.

O faturamento líquido da empresa avançou 27 por cento, para 891 milhões de reais, enquanto a receita média por cliente cresceu sete por cento, para 134,87 reais.

(Reportagem de Alberto Alerigi Jr.)