Comércio pela Internet cresce 45% e chega a R$3,8 bi

terça-feira, 19 de agosto de 2008 13:18 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O comércio pela Internet gerou um faturamento de 3,8 bilhões de reais nos seis primeiros meses de 2008, cifra 45 por cento superior a igual período do ano passado.

O relatório WebShoppers, realizado pela e-bit com o apoio da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, credita o bom desempenho do varejo eletrônico ao aumento do número de usuários conectados à Internet no Brasil e às facilidades encontradas nos meios de pagamento digital, segundo comunicado distribuído nesta terça-feira.

O comércio eletrônico mostrou, desta forma, que continua com desempenho bem mais acelerado que o varejo tradicional. A Fecomercio estima que o comércio varejista da região metropolitana de São Paulo, por exemplo, feche o semestre com 5 por cento de crescimento na receita sobre o mesmo período de 2007. Os dados finais serão apresentados no dia 1o de setembro.

O número de consumidores que adquire produtos pela Web cresceu 42 por cento quando comparado a junho de 2007, segundo o estudo, totalizando 11,5 milhões de pessoas que já compraram pela rede mundial no Brasil.

O valor do tíquete médio gasto na Internet também cresceu no período, segundo a pesquisa. Os brasileiros gastaram, em média, 324 reais em cada compra eletrônica neste semestre, cifra 9 por cento maior que os 296 reais gastos no mesmo semestre do ano passado.

"As facilidades de pagamento parcelado e a queda de preço dos computadores fizeram com que o comércio eletrônico tivesse um crescimento relevante no ano até aqui por conta da entrada de novos consumidores na Web, principalmente da classe C", analisa Pedro Guasti, diretor geral da e-bit, no comunicado distribuído à imprensa.

(Por Taís Fuoco, Edição de Vanessa Stelzer)