Ações do Yahoo caem após notícia sobre êxodo de executivos

sexta-feira, 20 de junho de 2008 14:28 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - As ações do Yahoo chegaram a cair mais de três por cento nesta sexta-feira depois que notícias sobre um possível esvaziamento de cérebros da empresa ampliaram as preocupações sobre o futuro da companhia de Internet, depois de sua escolha por uma parceria com o Google em vez de um acerto com a Microsoft .

O TechCrunch e outros blogs de tecnologia informaram na quinta-feira que três executivos estão deixando o Yahoo, incluindo Brad Garlinghouse, que ficou conhecido em 2006 pelo memorando "Peanut Butter Manifesto", que pedia uma reviravolta radical na companhia. No documento, o executivo comentou que o Yahoo estava se espalhando levemente sobre várias oportunidades, como uma camada de pasta de amendoim. "Eu odeio pasta de amendoim", escreveu ele.

A presidente do Yahoo, Sue Decker, avalia a possibilidade de promover uma reorganização que possa centralizar a oferta de emails do Yahoo, assim como o serviço de busca e a homepage em um produto organizado de forma global, de acordo com o Wall Street Journal, citando pessoas familiares ao assunto.

"Uma vez que o capital humano historicamente foi um dos maiores ativos do Yahoo, vemos esses movimentos como negativos", disse o analista de tecnologia da informação da Standard & Poor's Scott Kessler, em um relatório.

Os papéis do Yahoo tiveram queda de 2,7 por cento, para 22,11 dólares, durante a manhã na bolsa eletrônica Nasdaq, depois de perderem 15 por cento do seu valor desde que a companhia anunciou o acordo de publicidade com o Google e informou ter encerrado as conversas com a Microsoft.

O Yahoo preferiu não comentar as informações sobre a saída de executivos e não deixou claro se uma reorganização seria feita como resposta a esse movimento.

Vish Makhijani, gerente geral da divisão de buscas do Yahoo, e Qi Lu, principal engenheiro da plataforma de marketing de buscas da subsidiária da empresa no Panamá, também estão deixando a empresa, segundo o TechCrunch, que elaborou uma planilha de deserções.

O Yahoo rejeitou uma oferta de 47,5 bilhões de dólares feita pela Microsoft, ou 33 dólares por ação. A empresa também recusou um acordo alternativo para vender apenas a divisão de buscas à companhia criada por Bill Gates.