Spring Wireless recebe aporte e se prepara para ir à Nasdaq

quinta-feira, 21 de agosto de 2008 16:27 BRT
 

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - A brasileira Spring Wireless, que desenvolve software para aplicações móveis a grandes empresas, ganhou uma nova composição acionária com um aporte de 63 milhões de dólares.

A companhia, da qual nenhum dos sócios tem mais de 20 por cento, quer manter o controle pulverizado para um passo ainda maior: abrir capital na bolsa eletrônica norte-americana Nasdaq em um período de dois a três anos.

A Spring, criada em 2001, ganhou como sócios a Goldman Sachs e a empresa de venture capital New Enterprise Associates (NEA). A holding Ideiasnet acompanhou a rodada e, juntas, as três aportaram os 63 milhões de dólares no capital.

Por outro lado, a Intel Capital e um fundo que tinha a sueca Ericsson entre as sócias deixaram a empresa.

Além dos sócios que realizaram o aporte, o restante do capital é controlado pela diretoria e parte dos funcionários.

Segundo Marcelo Condé, presidente da Spring Wireless, a idéia é ficar sem a figura de um acionista majoritário. "Optamos por manter uma estrutura parecida com as empresas do Vale do Silício", afirmou.

Por isso, hoje, 100 dos 600 funcionários já têm uma participação no capital e a idéia é ampliar esse número.

De acordo com o executivo, "a abertura de capital está nos nossos planos em dois ou três anos" e a empresa, que desde sua fundação tem uma holding sediada nos Estados Unidos, espera fazê-lo na Nasdaq.   Continuação...