Vendas do iPhone na Rússia podem chegar a 3,5 mi em 2 anos

sexta-feira, 22 de agosto de 2008 15:25 BRT
 

Por Maria Kiselyova e Anastasia Teterevleva

MOSCOU (Reuters) - A Apple espera vender 3,5 milhões de iPhones na Rússia nos próximos dois anos, de acordo com fontes próximas aos acordos fechados entre a fabricante e as operadoras de telefonia daquele país.

Algo como 600 mil iPhones já chegaram até a Rússia através de pontos não autorizados de vendas, mas agora pelo menos duas operadoras assinaram um acordo formal com a Apple e um outro acordo é esperado para a próxima semana, de acordo com analistas e fontes do mercado.

Uma dessas fontes disse à Reuters que a Mobile TeleSystems (MTS), maior operadora de celular da Rússia, acertou com a Apple os termos para vender o iPhone, e provavelmente deve começar a fazê-lo em outubro.

Eldar Murtazin, um analista da empresa de pesquisas russa Mobile Research Group, disse ter informações de que a MTS tinha como meta vender 1 milhão de iPhones nos próximos dois anos.

"As vendas totais pelas principais três operadoras devem chegar a 3,5 milhões nos próximos dois anos", disse Murtazin, citando fontes familiares com as negociações.

A MTS e suas principais rivais, Vimpelcom e MegaFon, que também estaria negociando com a Apple, preferiram não comentar as informações.

A Apple já anunciou a intenção de comercializar 10 milhões de iPhones em todo o mundo neste ano. O iPhone ainda não foi vendido oficialmente na Rússia, mas se tornou um símbolo de status na sua capital depois que alguns modelos passaram a chegar ao país de forma ilegal.

As operadoras esperam comprar o iPhone da Apple por 399 dólares e vendê-lo por 24 mil rublos (990 dólares), disse Murtazin, preço que fica bastante abaixo do que é praticado pelos negociadores não autorizados do modelo, mas ainda acima do preço praticado em outros países.