Executivo da Cisco é afastado do cargo por acusações de fraude

quinta-feira, 22 de novembro de 2007 21:23 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O vice-presidente da Cisco para América Latina, Carlos Carnevali, foi afastado do cargo por conta das acusações que enfrenta na Justiça, informou a companhia em um comunicado.

Segundo a nota, ele também foi desligado devido a uma auditoria interna realizada pela empresa, que encontrou "uma falha no cumprimento do Código de Conduta de Negócios da Cisco".

"A Cisco continuará a revisar os fatos no Brasil e a tomar medidas disciplinares e corretivas apropriadas", informou a nota.

Carnevali, junto ao presidente da empresa, Pedro Ripper, e outros suspeitos, chegou a ser preso por conta das acusações, feitas em meados outubro, de participação em um esquema fraudulento de importações que teria a Cisco como principal beneficiada. Todos já foram libertados.

Segundo a Receita Federal, que ao lado da Polícia Federal desbaratou a suposta quadrilha na Operação Persona, desde 2002 pelo menos 500 milhões de dólares em equipamentos para redes corporativas foram importados com subfaturamento e sonegação de impostos.

Os tributos sonegados, somados às multas e juros incidentes, chegariam a 1,5 bilhão de reais, segundo a Receita.