Empresa britânica perde dados de presos ingleses e galeses

sexta-feira, 22 de agosto de 2008 16:53 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Uma empresa subcontratada perdeu os dados pessoais de todos os prisioneiros da Inglaterra e País de Gales, no que constitui um novo golpe à segurança da informação no Reino Unido.

A polícia foi alertada depois que uma consultora que trabalhava para o governo perdeu o cartão de memória que continha os nomes e as datas de nascimento de 33 mil presidiários com seis ou mais anos de reclusão ou de pessoas em programas de reabilitação para drogados.

O incidente aconteceu depois da perda de arquivos secretos de inteligência, bancos de dados de pessoas que pedem ajuda social e detalhes sobre os cidadãos que estão aprendendo a dirigir.

No ano passado, o primeiro-inistro Gordon Brown ordenou uma revisão depois que o organismo encarregado da arrecadação de impostos informou que havia perdido os dados de 25 milhões de pessoas, expondo-os a ser vítimas de roubo de indentidade e de fraudes.

O Ministério do Interior afirmou ter criptografado os dados antes de remetê-los à consultoria PA Consulting Group. A companhia não estava disponível para comentar as informações.

O governo pediu uma investigação imediata sobre o incidente com os dados.

"Uma investigação completa será levada a cabo", disse um porta-voz governamental. "A polícia e o comissário da informação (Richard Thomas) já foram informados".

(Reportagem de Peter Griffiths)