Vivo e Claro perdem mercado em janeiro, TIM e OI lideram adições

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008 14:37 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - As operadoras Vivo e Claro perderam mercado em janeiro em relação a dezembro, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). No mesmo mês, as rivais TIM e Oi ampliaram suas participações e lideraram em termos de adições líquidas de clientes.

Enquanto a Vivo, que não opera em todo o território nacional, saiu de participação de 27,68 por cento em dezembro para 27,44 por cento no mês passado, a Claro, da América Móvil, perdeu 0,15 ponto percentual no período, para 24,84 por cento.

No sentido oposto, TIM e Oi avançaram. A operadora do grupo Telecom Italia que opera em todo o país teve crescimento de 0,25 ponto percentual em sua participação, para 26,10 por cento. A Oi subiu de 13,21 para 13,32 por cento.

No período, o mercado brasileiro de telefonia celular viu sua base de linhas crescer 1,55 por cento, para 122,86 milhões.

"A política de subsídios seletivos e focados em clientes sofisticados parece que não tem desestimulado o forte avanço da base móvel, o que indica que a demanda por serviço celular de fato encontra-se aquecida", informou a corretora Ativa em relatório ao mercado.

Em termos de adições líquidas de clientes, a TIM registrou participação de cerca 42 por cento e foi seguida pela Oi, com 20 por cento. Para a corretora Brascan, "a TIM foi o destaque do mês, contribuindo com 42,2 por cento das adições líquidas, o que consideramos positivo para a companhia".

Vivo capturou 12 por cento das adições e Claro 15,2 por cento.

"A Claro sofreu perda de posição no que se refere à participação nas adições líquidas, abrindo espaço para um maior distanciamento da TIM, que consolida o segundo lugar em termos de número de clientes", afirmou a Ativa.

Às 13h50, as ações da TIM operavam em queda de 0,3 por cento, enquanto o Ibovespa recuava 0,43 por cento. As ações da Vivo caíam 0,19 por cento e os papéis da Oi avançavam 0,73 por cento.   Continuação...