24 de Julho de 2008 / às 13:47 / 9 anos atrás

Wikipedia inspira criação de projeto coletivo de carro elétrico

<p>Carros el&eacute;tricos carregam baterias em imagem de arquivo. Inspirada na Wikipedia, a 'eCars -- Now!' &eacute; uma comunidade finlandesa na Web que procura aplicar a abordagem coletiva usada pela enciclop&eacute;dia online na convers&atilde;o de carros a gasolina para carros el&eacute;tricos. Photo by Erin Siegal</p>

Por Sami Torma

HELSINQUE (Reuters) - Depois da wikipedia, vem aí o wikicarro. A "eCars -- Now!" é uma comunidade finlandesa na Web que procura aplicar a abordagem coletiva usada pelos colaboradores da enciclopédia online Wikipedia na conversão de carros a gasolina para carros elétricos. O primeiro deles deve estar rodando ainda este ano.

O fórum alega ser o primeiro do tipo no mundo, e deseja oferecer uma alternativa ao que seus membros percebem como lentidão nos setores de petróleo e automóveis.

O grupo está trabalhando de acordo com a tradição dos projetos de software de "código aberto" como o sistema operacional Linux, criado por um finlandês e que hoje desafia o domínio da Microsoft.

"Se conseguirmos muito sucesso, ajudaremos a criar projetos semelhantes em todo o mundo, com os quais poderemos compartilhar o que sabemos", disse Jukka Jarvinen, um participante do projeto, que acrescentou que esquema semelhante estava sendo lançado na Dinamarca. "Estamos esperando criar um movimento mundial", afirmou.

Os carros elétricos vêm enfrentando dificuldades para superar vendas minúsculas de veículos muitas vezes fantásticos, mas que chegam ao mercado a custos proibitivos.

Mas como eles são abastecidos pela rede elétrica comum e usam a energia de maneira mais eficiente, esses veículos produzem menos emissões e são vistos como alternativa promissora aos carros acionados a gasolina, em termos de combate à poluição.

A Chrysler é uma das mais recentes montadoras a anunciar que planeja lançar veículos com propulsão elétrica integral, em prazo de três a cinco anos.

A General Motors está na corrida para completar o projeto de seu Chevy Volt, um híbrido que pode ser reabastecido na tomada. Além disso, a Mitsubishi Motors quer lançar seu carro elétrico compacto "i-MiEV", no Japão, em 2009, e na Europa os modelos Smart e Mercedes elétricos da Daimler estão prometidos para 2010.

Mas o grupo finlandês oferece um caminho para os fãs que até agora ficaram decepcionados com a indústria automotiva. Alguns especialistas dizem que ainda vai levar cinco a 10 anos para que alternativas a carros movidos a gasolina ganhem espaço, dados os desafios de capacidade do setor, que acrescenta 65 milhões de novos veículos a cada ano a uma frota mundial que já na casa do 1 bilhão.

FONTE ABERTA

O grupo está começando em pequena escala. Identificou demanda para mais de 500 conversões de automóveis à propulsão elétrica, na Finlândia, e o objetivo do site (www.sahkoautot.fi) é começar a introduzir os compradores a vendedores potenciais de carros usados e componentes, e a mecânicos capazes de realizar a conversão, com um motor elétrico e baterias de lítio.

O primeiro modelo de conversão será um Toyota Corolla --o objetivo do grupo é produzir algumas dezenas de conversões do Corolla este ano--, modelo que o grupo afirma que pode ter alcance de 150 quilômetros com uma carga e atingir velocidade máxima de 120 quilômetros por hora.

Isso se compara com o modelo City, da Think, uma fabricante especializada sediada em Oslo, que percorre até 180 quilômetros com uma carga e atinge velocidade máxima de 100 quilômetros por hora.

O fórum espera que o carro usado e trabalho dos mecânicos custe, no total, cerca de 25 mil euros (38 mil dólares), o que fica perto do preço de um Corolla na Finlândia, e as conversões serão realizadas com o uso de novos componentes disponíveis comercialmente.

No fórum, os participantes propõem idéias nas listas de discussão --na Web e via email-- e as melhores delas serão colocadas em uso pela comunidade sem fins lucrativos.

O grupo acredita que 500 pedidos bastariam para um plano de conversão em massa. A Think planeja produzir oito mil carros elétricos a preço de 20 mil euros cara no ano que vem.

Os especialistas do grupo são voluntários que negociam preços de componentes e do trabalho de conversão. O usuário final pagará pelo carro, os componentes e o trabalho do mecânico.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below