Robô carateca do Japão enfrenta galinha-robô em torneio

segunda-feira, 24 de março de 2008 15:12 BRT
 

Por Hiroyuki Muramoto

TÓQUIO (Reuters) - Um a um os combatentes adentram no ringue do estádio Korakuen, em Tóquio, recebidos com aplausos estrondosos. Mas não se tratava de um combate normal -os lutadores são pequenos robôs humanóides construídos e controlados pelos participantes da Robo-One Championships, torneio que acontece a cada seis meses.

Na divisão peso pena, o "Automo03-Sandan" -um robô vestido como carateca- não é páreo para "Leghorn", um robô com jeito de galinha conhecido por seus golpes ferozes de artes marciais.

"As crianças japonesas são todas criadas assistindo muitos desenhos animados, e por isso existe grande interesse nas batalhas entre robôs. O campeonato Robo-One é uma tentativa de fazer disso uma realidade", disse Terukazu Nishimura, presidente do comitê Robo-One.

Os guerreiros robôs do Japão vêm em todas as formas. De príncipes medievais a robôs cúbicos, 132 deles foram inscritos para o torneio de dois dias de duração. No domingo, o encerramento, restavam 45 em ação entre os pesos pesados (mais de três quilos) e peso pena (menos de três quilos).

Na divisão peso pena, o robô sul-coreano Teakwondo-V esmagou seus oponentes com socos rápidos, deliciando seu criador, Jeon Young Sun, que levou para casa o prêmio de um milhão de ienes (10 mil dólares) da categoria.

"Foi uma boa oportunidade de ver de perto a tecnologia de robótica japonesa", disse o engenheiro Jeon à Reuters.

O Japão abriga 40 por cento dos robôs mundiais e oferece solo fértil a programadores amadores, que investem tempo e dinheiro na criação de robôs com componentes disponíveis no mercado.

Naoki Maru, 41, engenheiro vencedor na divisão peso pesado, acredita que a relutância das grandes empresas em investir no desenvolvimento de robôs oferece uma oportunidade aos amadores.   Continuação...