Sirius obtém aval dos órgãos antitruste para compra da rival XM

segunda-feira, 24 de março de 2008 18:54 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - A compra estimada em 4,59 bilhões de dólares da XM Satellite Radio pela rival Sirius Satellite Radio recebeu autorização dos órgãos antitruste nesta segunda-feira uma vez que o Departamento de Justiça norte-americano concluiu que os consumidores têm uma série de outras alternativas no mercado, como a telefonia celular e os tocadores pessoais de música.

A transação, anunciada em fevereiro de 2007, pode combinar as duas únicas fornecedoras de rádio por satélite dos Estados Unidos e ainda está em análise pela Comissão Federal de Comunicações (FCC, na sigla em inglês), órgão regulador daquele país.

"A competição no mercado geralmente protege os consumidores e não tenho razões para acreditar que isso não vá acontecer aqui", disse o chefe antitruste do Departamento de Justiça, Thomas Barnett, em uma teleconferência com jornalistas.

A indústria de rádio tradicional, assim como grupos de defesa de consumidores e alguns advogados, criticaram o acordo, que consideram anticompetitivo.

O FCC terá de determinar se a fusão XM-Sirius é do interesse público e se deve manter ou não a barreira imposta pelo órgão em 1997 que proíbe empresas de rádio por satélite de se unirem.

Uma fonte da FCC disse que o presidente da agência, Kevin Martin, ainda não tomou uma decisão sobre o assunto, mas lembrou que a comissão costuma ser fortemente influenciada pelo Departamento de Justiça.

A alegação das empresas para que a fusão seja aprovada é de que elas enfrentam hoje forte competição das rádios tradicionais AM/FM, além de aparelhos MP3 players e de rádios transmitidos pelo celular.

(Por Peter Kaplan e Randall Mikkelsen)