Prejuízo da Motorola aumenta com vendas fracas de celulares

quinta-feira, 24 de abril de 2008 09:12 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - A Motorola divulgou nesta quinta-feira prejuízo trimestral maior, influenciado por vendas de celulares que ficaram dentro do mínimo esperado pelo mercado, sinalizando perda de fatia de mercado para a Nokia e outros concorrentes.

A Motorola, que tem encontrado dificuldade de lançar um aparelho de sucesso desde a chegada do Razr em 2004, teve um prejuízo de 194 milhões de dólares, ou 0,09 dólar por ação, contra prejuízo de 181 milhões de dólares, ou 0,08 dólar, um ano antes.

A receita líquida caiu para 7,45 bilhões de dólares, contra 9,43 bilhões de dólares no mesmo período do ano anterior.

A companhia norte-americana vendeu 27,4 milhões de telefones nos primeiros três meses de 2008, contra 45,4 milhões de unidades um ano antes. Numa mediana feita com cinco analistas consultados pela Reuters, a previsão de vendas ficava entre 25 milhões e 31,7 milhões de aparelhos.

A Motorola prevê um segundo trimestre com prejuízo em operações contínuas de 0,02 a 0,04 dólar por ação, excluindo-se quaisquer encargos de reorganização de negócios relacionados aos esforços para redução de despesas.

O prejuízo trimestral da empresa relacionado às operações com dispositivos portáteis subiu para 418 milhões de dólares contra 233 milhões de dólares um ano antes, sobre receita de 3,3 bilhões de dólares, que ficou 39 por cento abaixo do faturado no ano anterior.

A Motorola, que planeja fazer uma cisão da sua unidade de aparelhos móveis, perdeu cerca de 60 por cento de seu valor de mercado desde que seus resultados passaram a decepcionar os investidores por volta de outubro de 2006.