Lucro da Samsung salta 37% no 1o tri com vendas de TVs e celular

sexta-feira, 25 de abril de 2008 14:37 BRT
 

Por Marie-France Han e Rhee So-eui

SEUL (Reuters) - A Samsung Electronics, maior fabricante de chips de memória do mundo, superou expectativas do mercado ao divulgar nesta sexta-feira um salto de 37 por cento no lucro trimestral, apoiado em performances positivas com televisores de tela plana e celulares.

A Samsung também divulgou que mantém sua perspectiva de performance sólida graças à força das áreas de TVs e celulares, que estão ganhando impulso de um won mais fraco e demanda em ascensão. Enquanto isso, a divisão de chips deve se recuperar no segundo semestre, prevê a empresa.

A Hynix Semiconductor, segunda maior fabricante de chips de memória do mundo, decepcionou o mercado nesta sexta-feira, anunciando prejuízo líquido quase 50 por cento acima da média de previsões de analistas.

Enquanto isso, a japonesa Toshiba, que produz chips de memória flash do tipo NAND, muito usados em aparelhos eletrônicos portáteis, divulgou uma queda de 95 por cento no lucro trimestral. O resultado foi impactado por queda nos preços dos processadores.

"A competitividade da Samsung em chips de memória e LCD alcançou um nível que nenhum dos seus rivais pode se equiparar. A Samsung continuará divulgando resultados surpreendentes", disse Park Hyun, analista da Prudential Investment & Securities.

A Samsung, que também é a maior fabricante mundial de telas de cristal líquido (LCD) e de televisores de tela plana, divulgou lucro líquido para o período de janeiro a março de 2,19 trilhões de wons (2,2 bilhões de dólares), superando a previsão média do mercado de ganho de 2,01 trilhões de wons.

A companhia sul-coreana, cujo presidente do conselho renunciou ao cargo esta semana por suposto envolvimento em escândalo ligado a impostos, teve um lucro líquido de 1,6 trilhão de wons no mesmo período do ano passado.

Em 2008, a Samsung espera ter lucro de 9,27 trilhões de wons, alta em relação aos 7,4 trilhões do ano passado, segundo a Reuters Estimates.