Cratera gigante explica estranho formato de Marte

quarta-feira, 25 de junho de 2008 23:01 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - Uma cratera gigante feita por um asteróide ou um cometa explica a razão de Marte ser tão assimétrico, com uma bacia em um hemisfério e altiplano do outro, afirmaram três equipes de cientistas na quarta-feira.

O impacto cavou um buraco de 8.500 quilômetros de lado a lado e 10.600 quilômetros de comprimento --o tamanho das áreas combinadas de Ásia, Europa e Austrália, afirmaram os pesquisadores na revista Nature.

Esse seria o maior impacto descoberto até hoje no sistema solar.

Os três estudos descrevem o tamanho verdadeiro da depressão, às vezes chamada de Bacia Borealis. Alguns dos limites dela foram erodidos por atividade vulcânica, disseram os cientistas.

No local parece ter havido um oceano nos primórdios do planeta, antes de Marte perder grande parte da sua atmosfera e de a água ou sublimar ou congelar abaixo da superfície.

Na semana passada, a Phoenix Mars Lander, da Nasa, fez buscas na região de poeira vermelha que cobre a superfície do planeta para revelar o que parece ser uma camada subjacente de gelo.

Jeffrey Andrews-Hanna e os colegas do Massachusetts Institute of Technology, e Bruce Banerdt, do Laboratório de Propulsão de Jatos da Nasa na Califórnia, afirmaram que a teoria do impacto, originalmente proposta em 1984 pelo especialista em Marte Steven Squyres, da Universidade de Cornell, é a que melhor explica a cratera.

Quando o sistema solar estava se formando há 4 bilhões de anos, grandes objetos frequentemente se colidiam com outros.

(Reportagem de Maggie Fox)