Microsoft prevê que Windows avançará nos celulares inteligentes

terça-feira, 25 de março de 2008 10:11 BRT
 

Por Daisuke Wakabayashi

SEATTLE, Estados Unidos (Reuters) - A Microsoft espera que as vendas de licenças de seu sistema operacional Windows Mobile superem o crescimento geral das vendas de celulares inteligentes, nos próximos anos, disse o diretor da área de aparelhos e entretenimento da empresa, Robbie Bach.

O executivo afirmou que espera que o Windows Mobile ganhe mercado entre os celulares inteligentes, e que o mercado geral desse tipo de aparelho registre crescimento de quase 400 por cento nos próximos três a quatro anos, atingindo a marca dos 400 milhões de unidades.

"Certamente acredito que vocês podem esperar um avanço continuado de nossa participação", disse Bach em entrevista à Reuters. "O mercado está começando a decolar na categoria em que realmente nos saímos bem. Nesse caso, teremos uma real oportunidade de elevar nossa participação."

A Microsoft, maior produtora mundial de software, previu que as vendas de licenças para seu Windows Mobile atingiriam os 30 milhões de unidades no ano fiscal que se encerra em junho, o que representa quase o dobro das vendas do ano anterior. Não foi divulgada uma previsão para o próximo ano fiscal.

O mercado dos celulares inteligentes, telefones dotados de recursos semelhantes aos computadores, como navegação pela Web, está começando a apresentar forte concorrência. A Apple lançou seu iPhone, e o Blackberry, da Research in Motion, mantém a lealdade de muitos usuários empresariais.

Enquanto isso, o sistema operacional britânico Symbian lidera o mercado com quase dois terços de participação, em larga medida devido ao uso de seu software pela maior produtora mundial de celulares, a Nokia, e o Linux pode receber um impulso da plataforma Google de telefonia móvel de código aberto, conhecida como Android.

Mas a Microsoft vem obtendo progresso na expansão do Windows Mobile a mais fabricantes de celulares e operadoras de telefonia móvel. A mais recente adesão foi a da Sony Ericsson, que agora, como a Motorola e a Palm, oferecerá aparelhos com o sistema operacional da gigante do software.

Analistas estimam que a Microsoft gera uma receita com licenças de 8 a 15 dólares por celular equipado com seu sistema operacional, dependendo da configuração do modelo.