Ações da América Móvil sofrem maior queda da história

sexta-feira, 25 de abril de 2008 18:51 BRT
 

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - As ações da América Móvil, uma das maiores companhias da América Latina e que no Brasil controla a operadora de celular Claro, caíram quase 13 por cento nesta sexta-feira, movimento que fez com que a empresa perdesse 14 bilhões de seu valor de mercado, após o anúncio de lucro menor que o esperado no trimestre.

Vários bancos reduziram a recomendação aos papéis da companhia, que sofreram redução de 12,84 por cento, para 29,60 pesos cada. Os títulos em Nova York sofreram queda de 13,6 por cento, fechando em 56,28 dólares.

Esta foi a maior queda no preço de ações em um único dia para a companhia mexicana, controlada pelo bilionário Carlos Slim, desde que ela foi separada da divisão de telefonia fixa do grupo (Telmex) e passou a ser listada, em 2001.

Na noite desta quinta-feira, a empresa declarou uma queda de quase 6 por cento no lucro líquido do primeiro trimestre, diante do aumento dos custos provocado pela implantação das redes de terceira geração. Os analistas esperavam alta nos ganhos.

(Por Chris Aspin)