Gastos com 3G derrubam lucro da América Móvil para US$ 1,3 bi

sexta-feira, 25 de abril de 2008 07:19 BRT
 

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A mexicana América Móvil, maior operadora de celulares da América Latina e dona da brasileira Claro, divulgou na quinta-feira queda de 5,9 por cento do lucro no primeiro trimestre por causa do forte aumento dos custos após o lançamento das redes banda larga 3G na região.

A América Móvil, controlada pelo bilionário Carlos Slim, informou que o lucro líquido entre janeiro e março caiu para 13,776 bilhões de pesos mexicanos (1,3 bilhão de dólares), contra 14,636 bilhões de pesos no mesmo período do ano anterior.

Os custos e despesas totais subiram 22,7 por cento, puxadas pela tecnologia de terceira geração (3G), com aumento dos custos com serviços, equipamentos e vendas gerais e administração no trimestre.

"No lado dos custos, o principal acontecimento foi a introdução dos serviços 3G na maioria das nossas operações", afirmou a empresa.

A companhia lançou serviços 3G no Brasil, México, Colômbia, Peru, Nicarágua, Honduras e El Salvador -- e informou que serão 14 países no final de março.

A terceira geração permite que clientes tenham acesso banda larga à Internet, façam chamadas telefônicas com transmissão de vídeo e assistam TV e vídeo, ou ouçam música, sem ter que baixas o conteúdo.

A América Móvil ganhou 5,7 milhões de novos assinantes no trimestre, levando a base de clientes para 159,2 milhões na América Latina.

A receita saltou 20,6 por cento no trimestre, para 81,3 bilhões de pesos, e o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização subiu para 33,9 bilhões de pesos, alta de 17,8 por cento.