Dell quer atacar com força varejo no Brasil em 2008

segunda-feira, 26 de novembro de 2007 14:53 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Dell considera que o ano de 2007 foi de preparação para atuar com agressividade no varejo do Brasil no próximo ano via novas parcerias com grandes redes varejistas e lançamento de novos produtos para conquistar a liderança do mercado total de computadores do país, detida pela brasileira Positivo Informática .

A companhia norte-americana é líder do segmento corporativo no Brasil, com 12,1 por cento de participação no terceiro trimestre, e do mercado de servidores, com 41,7 por cento das unidades vendidas no país. Mas, no total de vendas de computadores, a companhia ficou com fatia de 6,5 por cento no período, atrás da Positivo, que registrou participação de 13,4 por cento, segundo dados da empresa de pesquisa IDC.

"O ano de 2008 será muito mais desafiador que os anos anteriores", disse o diretor geral da Dell Brasil, Raymundo Peixoto, a jornalistas. "Vamos atuar muito agressivamente no mercado consumidor, com novos produtos e outras parcerias com redes de varejo", acrescentou o executivo.

Sem revelar dados precisos, ele afirmou que os investimentos de 2008 serão maiores que os aplicados em 2007, que incluíram a inauguração em Hortolândia, interior de São Paulo, da mais moderna fábrica da companhia no mundo.

Seguindo estratégia mundial da Dell, a unidade brasileira começou a vender computadores em lojas da rede de varejo Wal-Mart no final do primeiro semestre, ampliando seu foco para além do modelo de vendas diretas num momento em que o mercado nacional tem previsão de fechar 2007 com alta de 20 por cento nas vendas de computadores, na comparação com o ano anterior.

"No mercado de varejo é fundamental ter produto, estrutura ampla para atender os clientes em todo o país... Teremos esses pilares prontos em breve. Nós, com certeza, queremos a liderança do mercado brasileiro total de computadores", disse Peixoto.

Além do mercado consumidor, a Dell aposta ainda no segmento formado por emissoras de televisão, que nos próximos anos terão que investir na compra de equipamentos capazes de dar conta da enorme quantidade de conteúdo digital que produzirão, afirmou o executivo.

E sem perder de vista a área responsável pela maior parte de seu faturamento, o segmento corporativo e de servidores, a Dell está trabalhando para desenvolver oferta de serviços para empresas no Brasil que incluem gerenciamento de parques de computadores. A empresa ainda lançou nesta segunda-feira oito servidores, entre equipamentos novos e atualizações de modelos anteriores.

(Reportagem de Alberto Alerigi Jr.)