Disputa entre Nokia e Qualcomm sobre patentes começa se julgad

segunda-feira, 26 de novembro de 2007 11:04 BRST
 

HELSINQUE (Reuters) - A Nokia, maior fabricante mundial de aparelhos celular, disse nesta segunda-feira que está confiante de que não violou a patente de duas tecnologias da fabricante norte-americana de chips Qualcomm, como esta alega em processo que começa a ser julgado nesta segunda-feira na Grã-Bretanha.

A Qualcomm quer uma ordem para que a Nokia pare de vender produtos usando as patentes na Grã-Bretanha. Não ficou esclarecido quais produtos da Nokia seriam afetados.

A Qualcomm processou a Nokia por uma patente GSM similar também nos Estados Unidos, Alemanha, França, Itália e China. Em nenhum dos casos chegou-se a um veredicto ou acordo.

"A Nokia está confiante de que os fatos e as evidências apresentadas no processo irão demonstrar definitivamente que as alegadas patentes da Qualcomm são inválidas e não foram infringidas", afirmou a porta-voz da Nokia, Anne Eckert.

A Qualcomm, que abriu o processo britânico em maio de 2006, não estava disponível para comentar o assunto.

A Nokia disse esperar que as audiências no caso se encerrem em aproximadamente três semanas.

As empresas travam disputas legais desde que não conseguiram renovar um contrato chave de licenciamento de tecnologia, que expirou em 9 de abril. Analistas estimam que Nokia paga cerca de 500 milhões de dólares anuais à Qualcomm por patentes e que a empresa quer reduzir a quantia.

(Por Tarmo Virki)