Um quarto dos lares europeus só tem telefone móvel

sexta-feira, 27 de junho de 2008 16:09 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - Um quarto das casas da União Européia que participaram de uma pesquisa conduzida pelo bloco já virou suas costas para o telefone fixo em favor do celular, enquanto um quinto delas realiza chamadas pela Internet.

A pesquisa da Comissão Européia ouviu 27 mil residências e detectou que 24 por cento das casas só utilizam telefone móvel.

O índice é ainda maior em 10 ex-nações comunistas que ingressaram na União Européia recentemente: 39 por cento. Segundo o estudo, tais governos perceberam que era mais barato migrar para a telefonia celular que modernizar as antigas redes de telefonia fixa.

Na Finlândia, país de origem da Nokia, maior fabricante mundial de celulares, esse índice é de 61 por cento.

Quase metade das casas européias têm acesso à Internet, mas apenas 36 por cento utilizam banda larga nas conexões, algo que a Comissão quer tornar mais acessível na região.

Outro estudo da Comissão Européia apurou que os altos preços de utilizar serviços de transmissão de dados no celular fora do local de residência são provocados pelo roaming de retorno.

"Os serviços de dados móveis são o futuro e nós na Europa somos os primeiros a adotá-los", disse a comissária da área de comunicações, Viviane Reding.

As operadoras de telefonia móvel estão oferecendo preços agressivos em suas regiões, o que está elevando o tráfego. Mas os assinantes estão temerosos de usar seus celulares enquanto viajam dentro da União Européia, diante da possibilidade de ter de pagar milhares de euros na fatura.

"Pela última vez, eu conclamo as operadoras de celular a reagir ao meu pedido, feito em fevereiro, para voluntariamente reduzir as tarifas de roaming para mensagens de texto e outros serviços de dados a partir de 1o de julho", disse Reding.

(Reportagem de Huw Jones)